Início » Enúria » A esfera Cristalina, o oceano subterrâneo e a serpente marinha

A esfera Cristalina, o oceano subterrâneo e a serpente marinha

Um homem chega agonizando na taverna da cidade litorânea de Lilith, uma das maiores cidades do plano de Enúria. Ele estava num dos locais mais misteriosos e perigosos do plano: A Esfera Cristalina. Uma esfera de cristal que, segundo relatos do cara, fica dentro de Reux, uma cadeia de montanhas que ninguém consegue trespassar por terra ou ar, por causa dos perigos do local. Para ir ao outro lado, somente contornando a enorme cadeia de montanhas, o que pode levar meses se ir andando.
Ele continuou: fomos para Reux (de dangereux – perigoso em francês) atrás de um felino raro que estava sendo oferecido como recompensa, e entramos numa caverna muito comprida. Tínhamos mantimentos para 1 mês de exploração, mas parecia que o caminho não tinha fim. Depois de 4 dias caminhando a esmo em linha reta chegamos a uma área que não consigo descrever. Um elfo, que estava com nós, nos disse que tínhamos chegado ao Plasma Envin, o Oceano Subterrâneo do continente de Elvin.
Ficamos vários minutos apreciando aquela visão espetacular, até percebermos que existia um ponto luminoso brilhante no meio do mar. O mesmo cara tinha dito que era a Esfera Cristalina. Um lugar de onde ninguém volta vivo. Um país inteiro protegido por uma redoma de cristal e com criaturas poderosíssimas e que apenas quem tivesse realmente coragem conseguiria andar por ali.
Foi aí que escutamos um barulho ensurdecedor vindo do oceano, até vermos uma enorme serpente marinha saindo de lá, olhando para a gente. Eu fui o primeiro a correr, mas era tarde: ela foi na minha direção e arremessou sua cabeça na minha barriga, me arremessando longe. Apaguei e quando acordei vi quase todos os meus amigos mortos, exceto o elfo, que tinha sumido.
Conjurei uma espada e fui embora, já prevendo possíveis perigos do meu caminho de volta. No caminho para fora da caverna, me deparei com muitos lobos negros (variação dos lobos sombrios da Floresta das Sombras), o que me fez perder tempo e acabei me ferindo gravemente com isso. Consegui chegar até aqui, mas temo por qualquer um que queira se aventurar por aqueles lados.
*Agradeço ao Dauto pela idéia do nome do oceano!

Relacionados e Publicidade