Pular para o conteúdo
Início » Pessoal » A primeira tentativa

A primeira tentativa

Hora de explicar a todos o meu primeiro Dia D. Hoje, às duas e meia da tarde estive em Campinas, para uma entrevista de emprego. Alguns podem pensar: pow, achei que era algo mais importante, mas por ser uma entrevista de emprego, isso ganha uma importância maior. Primeiro que a proposta é muito boa (salário alto, mas não irei revelar valores e não irei revelar a empresa) e que eu disse para muita gente que iria lá. Escutei Boa sorte de muita gente (agradeço a todos pelo incentivo!), exceto dos meus chefes atuais, já que se tudo der certo lá (ainda não recebi um retorno deles), sairei imediatamente de Varginha e me mudarei pra lá. Com isso, vocês sairíam perdendo, já que a quantidade de atualizações no blog diminuiria bastante, pelo menos até conseguir me instalar lá decentemente, com internet e tudo mais.
Também fiz questão de dizer aos meus patrões que eu iria lá para uma entrevista. Sei que muitos não fariam isso, mas preferi ser honesto e dizer os motivos de eu faltar um dia inteiro de trabalho. Fiquei praticamente 9 horas na estrada, saindo daqui às 10 e meia da manhã e voltando só às 7 e meia da noite. Outro motivo foi para mostrar a eles que estou insatisfeito com o meu salário atual. Não é de hoje que já reclamei disso aqui no blog. Aqui no sul de Minas a área de tecnologia não é muito boa: muitas empresas não pagam um salário decente aos seus programadores e analistas, sendo que para conseguir um lugar ao sol o jeito é ir para uma cidade grande. Já pedi aumento 2 vezes no meu emprego atual, sendo que o pedido foi barrado todas as vezes. Obviamente uma hora a gente acaba cansando.
Fora que a possibilidade de crescimento profissional na empresa onde estou é ZERO. Em Campinas a situação é completamente diferente: por ser empresa grande, você galgaria todos os níveis normais: Júnior, Pleno, Senior e quem sabe até gerência de projetos, tendo um salário altíssimo e liderando equipes.
Com isso, decidi abrir para visitações o meu currículo atual. Obviamente não tem o meu telefone e nem as empresas onde trabalhei, mas qualquer um pode entrar em contato comigo via e-mail ou pela página de contato para pedir estas informações, se isso for necessário para analisar uma possível contratação de emprego. Agora estou aberto a novas oportunidades de trabalho!
Por fim: não, não entrarei em nenhuma equipe indie de gamedev (só entraria se os usuários da equipe forem conhecidos antigos, como alguns users da UniDev). O que quero é um emprego de verdade, numa empresa de verdade, com salário decente com a minha capacidade técnica, que é alta hoje (não é modéstia. Sou programador profissional há quase QUATRO ANOS). Um dos meus maiores erros é eu ter me auto-explorado, pedindo um salário baixo onde estou atualmente. Isso eu não faço nunca mais.

Relacionados e Publicidade
Marcações: