Pular para o conteúdo
Início » Burnout Paradise » As acrobacias de Burnout Paradise

As acrobacias de Burnout Paradise

image

Continuando a série do Flausino de posts sobre o mais animal jogo de corrida da atualidade (em minha arrogante opinião), o Select Game vai prestar um serviço de utilidade pública a todos aqueles que querem pisar fundo, mas não sabem bem o que fazer depois disso.

Nos poucos minutos que pude desfrutar de Burnout Paradise hoje, joguei com um amigo anônimo que pareceu ter problemas com algumas manobras mais simples, necessárias para se cumprir algumas challenges (desafios) online. Eu mesmo tive minha dificuldades para entender alguns gracejos que o jogo o comanda a fazer, apesar de que vários eu descobri simplesmente olhando para o canto inferior esquerdo quando ele acusava que eu estava fazendo alguma coisa interessante.

Desta forma, sem mais, o miniguia das manobras mais exigidas em Paradise, por ordem de dificuldade.

  • Boost: Basicamente, usar seu nitro.
  • Oncoming: Dirigir na contra-mão.
  • Reverse: Dirigir de ré.
  • Drift: Depois de NFS Underground e Velozes e Furiosos – Tokio Drift todo mundo conhece essa.
  • Jump: Pegar uma rampa e voar. Durante os jumps você ganhar “air time”. Algumas challenges exigem coisas como 20s de air time, o que obviamente necessitará de mais de um pulo, se você não estiver saltando de um Antonov.
  • Near Miss: Em bom brasileiro, “tirar fino”. A forma mais fácil de acumular near misses é na Interstate 88, dirigindo na contra-mão. Cuidado de dia, pois ela pode ficar bem movimentada.
  • Chain Burnout: Quando você usa um carro do tipo Speed (que eu já falei dos tipos aqui) você só pode disparar o boost quando ele estiver cheio. Porém, se você dispará-lo e utilizar até o fim de uma única vez, ganha uma barra cheia novamente, e um Burnout. Se fizer de novo, inicia um chain boost. Meu récorde pessoal, por exemplo é x11. A I-88 é o melhot lugar.
  • Flat Spin: Simples para uns, impossível para outros (^^), o flat spin é girar o carro no eixo vertical durante um salto. É como se fosse um cavalo-de-pau no ar. Para fazer um, siga para uma rampa e puxe o freio de mão a poucos metros do final, enquanto esterça para um dos lados. A qualidade é medida pelo ângulo que o carro girou no ar. 360º já é um flat spin incrível.
  • Barrel Roll: ao contrário do flat spin, aqui deve-se girar o carro no eixo horizontal. Isso se faz ao subir uma rampa somente com os pneus de um lado só (esquerdo ou direito). Bem mais perigoso que o flat spin, já que seu carro não tem pneus no teto.
  • Double Barrel Roll: Um barrel roll é difícil? Agora tente fazer dois. Eu nunca consegui e nem vi alguém conseguir fazer um triple.
  • Aerial Near Miss: Lembra do near miss lá em cima? Agora faça o mesmo enquanto está no ar.
  • Vertical Takedown: Jogar seus adversários contra a parede é fácil. Primário. Básico. Agora, pular da rampa da represa em Rockridge, dar um double barrel roll e cair em cima do adversário é coisa para mestres. Pensando bem, só acertar o adversário por cima já é coisa para mestre.

É bom perceber que os itens não precisam ser excludentes entre si. É possível fazer 10 near misses em reverse, ou boost em oncoming, e por aí vai. O mais importante é ler e entender o que fazer e onde fazer as exigências da challenge.

Relacionados e Publicidade
Marcações: