Pular para o conteúdo
Início » Multimídia » Centros de multimídia dos consoles. Essencial ou supérfluo?

Centros de multimídia dos consoles. Essencial ou supérfluo?

Desde o princípio a idéia básica de qualquer videogame foi a diversão simples, livre de complicações. É so pegar coloca o cartucho, CD, etc e sair jogando sem precisa instalar ou configura nada, seja para diversão individual, grupal ou só pra descontração. Com os avanços tecnológicos o videogames com tempo foram mudando e tomando as mais variadas formas. Alguns atualmente são verdadeiros centros de multimídia destinado ao entretenimento, mais até que ponto isso seria realmente bom? Por que sejamos sinceros quanto mais funcionalidade agregada a um produto mais complexo se torna a sua utilização. Para mim que sou fã de games de longa-data e apaixonado por tecnologia essas adesões só vieram bem a calhar, mas e ao restante de muitos players brasileiro que sempre buscaram os videogames como forma descomplicada de diversão? Esses que mal utilizam o computador, o máximo que fazem é orkut e msn, que não tem paciência pra mexe e remexer no seus aparelhos pra tira maximo proveito deles, como fica?

Conheço muitos que usam os videogames da nova geração exclusivamente para jogos deixando a central de multimidia em segundo plano. A essas pessoas, realmente faz alguma diferença a elas ter uma central multimidia disfarçada de videogame? Afinal quanto mais utilidade agregada a um produto maior é o seu preço final, consequentemente pagamos mais a vezes por uma função que vem junto no pacote que nem vamos usá-la. E pra vocês, os centros de multimídia dos videogames são interessantes ou um ítem supérfluo?

Relacionados e Publicidade