Pular para o conteúdo
Início » indie » Coletiva Sony – Amor, jogos e nenhuma palavra sobre preço.

Coletiva Sony – Amor, jogos e nenhuma palavra sobre preço.


Hoje (24/10) a Sony mostrou o que irá trazer para o Brasil, se você esperava redução de preço ou algo do tipo esqueça, foi mencionado somente o peso dos impostos e o trabalho duro da Sony pra resolver isso. Tivemos uma novidade bem bacana, muitos jogos indies e jogos AAA.

Eu não estava esperando muita coisa, já que o preço e a PSN BR já tinham sido divulgadas durante a semana, mas me surpreendi com duas coisas. Ayrton Senna, sim amigos teremos um bundle PS3 do Aytron Senna e todos os jogos exclusivos da Sony serão 100% PT-BR.


Quando a coletiva começou e Mark Stanley de camiseta subiu ao palco, logo disse que acredita muito nos Gamers do Brasil e que estão trabalhando no preço, mas os impostos estão complicando. Ele chamou muita gente ao palco, mas uma merece destaque em especial.

Viviane Senna, em uma elegância e educação dignas de uma rainha da Inglaterra, subiu ao palco para falar com a gente. Falou da importância do Senna para nós brasileiros e sobre oportunidades e de como a Sony irá participar o instituto Ayrton Senna.

Jogos, jogos e mais jogos. Indies e Third Partys. Tivemos clipes em português do Wacth Dogs, AC Black Flag, Knack entro outros. Teve um jogo que não tinha visto ainda, o HellDivers que é muito bacana e lembra bem o Dead Nation. Teremos um catálogo de favoritos a 79,00 reais, Borderlands, Sonic, Darksiders 1 e 2 entre muitos outros.
Quase no final, Anderson Gracias subiu ao palco batendo no peito e falando que não precisa de tradução simultânea que aqui é Brasil. Apresentou a PSN Plus BR que todos nós já sabíamos o bundle do Senna e ainda chamou ao palco Kazunori Yamauchi criado da franquia Grant Turimo.
Sony ignorou totalmente o preço do PS4, mostrou muitos jogos, declarou seu amor aos indies e ao Brasil. Mostrou que todos os jogos dela serão em PT-BR ( e isso tem que ser louvado ), mas por mais que ele faço enquanto os preços não abaixarem, as coisas não irão melhorar.
 
Relacionados e Publicidade
Marcações: