Início » Dark Souls II – Guia e Dicas de Sobrevivência

Dark Souls II – Guia e Dicas de Sobrevivência

Dark Souls II - Wanderer Vs Rats

Saiu hoje no PlayStation.Blog americano um guia de sobrevivência de Dark Souls II, RPG sádico da From Software que foi lançado em 11 de março para PlayStation 3 e Xbox 360 (com lançamento no PC em 25 de abril). Gerando mais “lenha no bonfire”, o post criado por J. Kartje (gerente de comunidade da Bandai Namco) deu algumas informações iniciais sobre o game e algumas dicas, que decidi listar aqui com alguns comentários meus.

Lembrando que as informações abaixo tem detalhes e dicas de progressão, deixando o game bem mais fácil e eliminando um pouco a “surpresa da descoberta”, e leia por sua conta e risco! Outras informações foram retiradas desta matéria do Gamespot, e você também pode conferir o vídeo abaixo (em inglês) com dicas iniciais das mecânicas de jogo.

Dicas Iniciais

Bonfires

São um dos poucos pontos seguros de cada mapa, caso não tenha um inimigo vindo na sua cola.O bonfire é uma espécie de checkpoint, onde você irá retornar quando morrer durante a sua progressão (voltando sempre ao bonfire que foi acessado por último), e são neles onde o jogador poderá recuperar a energia e recarregar os “Estus Flasks” e as magias, milagres e hexes, uma das novidades do jogo e baseado em dark magic, com algumas hexes consumindo almas para turbinar o poder de ataque. Só que ao sentar em um bonfire para recarregar as energias, inicialmente todos os inimigos da área irão retornar, com vida cheia, tendo de enfrentar eles novamente depois. Uma das novidades em Dark Souls II é que nem todos os inimigos darão respawn automático, e após matar um determinado inimigo muitas vezes, eles não irão mais retornar ao sentar em um bonfire.

Fast Travel entre bonfires

A habilidade “Warp” do Lordvessel agora estará presente desde o início do game, onde, ao ativar um bonfire, será possível fazer um teleporte para outros bonfires já ativados pelo jogador. Particularmente útil para cruzar grandes distâncias e poder voltar a outras locações para fazer novas explorações ou mesmo “farmar” um pouco de almas adicionais.

Leveling

Diferente do primeiro Dark Souls, e fazendo uma “cópia” da Maiden in Black do Demon’s Souls, aparentemente os níveis poderão ser evoluídos com a Emerald Herald, a moça que está presente no vídeo inicial de divulgação (aquela CG do Video Game Awards). Então para poder ficar mais forte será necessário viajar até a cidade/vila de Majula para a tarefa. Pode travar um pouco a progressão com os trocentos loading times entre as locações, mas, bem, Demon’s Souls era assim e ninguém reclamou, fora que existe ainda a questão da “morte” dos NPCs. Se o jogador matar a moça, ela voltará? Será imortal? A evolução dos níveis estará prejudicada? Nesse vídeo do IGN do beta o editor matou a Melentia, então…

Bem-Vindo a Majula

Majula é a principal cidade dos NPCs do mundo. Tal como foi o Nexus em Demon’s Souls e o Firelink Shrine no Dark, aqui estarão concentrados mercadores, a Emerald Herald, e outras pessoas que interessantes que podem dar mais informações e contar histórias sobre Drangleic, a região onde o jogador se situa. Provavelmente será a locação mais visitada pelos jogadores.

Enfraquecimentos nas mortes

A cada vez que você morrer a sua vida máxima irá diminuir um pouco até chegar à metade de sua barra de energia. Característica já presente no network beta test, deixando o game bem mais difícil. Para conseguir voltar à ter a sua energia completa será necessário usar uma Human Effigy, restaurando a sua humanidade e se livrando da maldição dos mortos-vivos. Outra maneira é deixar o sinal no chão com a White Sign Soapstone, completando o co-op e ajudando os outros jogadores a matarem os chefes, mas a ressurreição é meio aleatória. Algumas vezes acontece após alguns co-ops, outras vezes você pode acabar tendo de fazer muitas partidas para ressuscitar, e por isso não é um método com 100% de precisão.

No game, o jogador também poderá encontrar e usar o Hollowed Ring, um anel que diminui a “taxa de perda de vida” a cada morte, demorando mais tempo (e mais mortes) para ficar com apenas metade de sua energia.

Descida rápida de escadas

A jogabilidade foi modificada. Em Dark Souls, apertar e segurar o botão “círculo” (o de rolamento, nos PS3 norte-americanos) fazia com que o personagem descesse mais rapidamente pela escada, em segurança. Em Dark Souls II o esquema é o mesmo, mas tome cuidado: apertar o botão Círculo sem pressionar faz com que você salte da escada na direção do chão, podendo causar até uma morte se for de um local muito alto. Caso tenha receio de fazer isso recomendo descer com calma quando tiver escadas muito altas.

Queima de itens nos Bonfires

Alguns itens poderão ser “queimados” no bonfire, modificando o mundo do jogador (similar ao esquema do “Kindle” do primeiro Dark Souls, onde você usava humanidades para ter mais Estus Flasks). O item Bonfire Ascetic criará uma condição de “New Game +” nos arredores do bonfire, deixando os inimigos mais fortes. É uma condição irreversível, o que recomenda cautela para usar. Agora, se o jogador queimar uma Human Effigy, dará proteção extra ao mundo do jogador, dificultando as chances de ser invadido por algum Black Phantom. Mas queimar uma Human Effigy garantirá apenas uma condição temporária de defesa, e com isso recomendo guardar os ítens para usar e voltar à vida, quando estiver tendo dificuldades em uma área ou chefe. As Human Effigies também são necessárias para acessar o portal de uma das covenants (Pilgrims of Dark), e por isso recomendo guardar o máximo que puder delas.

O terceiro ítem é a Sublime Bone Dust, que deixará o Estus Flask mais forte, curando mais energia/vida do seu personagem. Apenas 5 dessas poderão ser queimadas no bonfire, e apenas no bonfire de Majula que você poderá queimar a Sublime Bone Dust, chegando a ter no final Estus Flask+5.

Conheça seus atributos

Quem já jogou os games anteriores já conhece o sistema de evolução de níveis, onde escolhemos um ítem para melhorar aquele atributo, melhorando diversos aspectos gerais do personagem. A novidade aqui é a Adaptabilidade (Adaptability), que afeta o movimento do seu personagem, resistências, e outros. E aparentemente fizeram mudanças no Attunement, aumentando a velocidade de uso das magias, milagres e os hexes (uma espécie de dark magic com alguns deles usando Souls para causar mais dano).

No Dark Souls o Attunement apenas aumentava os slots de magias que você podia carregar, e provavelmente essa habilidade também terá essa característica, que pode ser útil para classes baseadas em magia.

Lembrando que aqui o jogador tem liberdade para seguir diversos caminhos e usar diversos tipos de habilidades e mecânicas, como ser um cavaleiro com armaduras pesadas que usa magias de fé, um pyromancer que usa um arco enorme, entre outros.

Duas espadas são melhores do que uma?

Como já previsto com a classe Dual Sworldsman, agora será possível usar 2 armas em cada mão, e aí vem a pergunta clássica: vale a pena usar uma outra espada no lugar do escudo? O jogador poderá experimentar novas opções de gameplay com essa tática, lembrando que também teremos as tochas, que poderão ser acendidas no bonfire, iluminando locais escuros (dããããã….), acendendo piras no meio do caminho (iluminando outros locais mais escuros) e espantando inimigos específicos nesses locais escuros. Quem curte uma esquiva poderá ir de Dual Sworldsman ou mesmo usar 2 espadas em momentos específicos, aumentando a letalidade e diminuindo a defesa (pela inexistência de um escudo).

Durabilidade

Outra mudança sutil na mecânica de jogo. Basicamente, como nos games anteriores da série Souls, os equipamentos perderão durabilidade com o uso constante, e se ficar batendo uma espada na parede, a durabilidade desta espada irá reduzir rapidamente, causando uma quebra. A novidade aqui é que ao sentar no bonfire todos os equipamentos serão restaurados automaticamente. No primeiro Dark, usando uma Weapon Smithbox (ou visitando um ferreiro) era possível consertar o equipamento gastando almas, algo que eu fazia todas as vezes que sentava num bonfire. Em Dark Souls II, se um equipamento quebrar, aí será necessário visitar o ferreiro para consertar a arma, consumindo almas para consertar um equipamento.

Mas ainda reitero um cuidado maior quanto a isso. Quando eu estava em uma das últimas locações do Dark Souls (spoilers à frente, cuidado!) eu estava indo na direção de um ítem no corredor e aí apareceram 4 centopéias dos tetos e do chão, vomitando ácido em mim, causando uma quebra automática em praticamente tudo que eu tinha! Nessas horas eu gelei, pois tinha medo de que a quebra poderia ser permanente, mas ao acessar os wikis eu vi que apenas as armas de cristal que não poderiam ser restauradas. Então ainda não se sabe se no Dark Souls II teremos armas que não terão conserto, e só com o tempo (e visitas a wikis e fóruns) que será possível saber quais armas e armaduras poderão ser consertadas completamente em caso de quebras.

Como consertar as armas e armaduras

Caso a sua arma ou armadura quebre, para consertar/recuperar as armas você terá de voltar ao ferreiro Blacksmith Lenigrast, um dos primeiros personagens NPC que você encontra em Majula. No início ele está do lado de fora de uma casa, e pede a você que encontre uma chave para ele entrar e poder te ajudar com ferraria. A chave está com a Melentia, que você encontra na Cardinal Tower, do lado do segundo bonfire da Forest of Giants. Converse com a Melentia, compre a chave dela (se tiver almas também compre a Pharros Lockstone, que abre uma porta numa sala perto do bonfire e que tem o anel Chloranthy Ring, que aumenta a velocidade de recarga de stamina) e depois volte para Majula. Use a chave para abrir a porta da casa dele e depois volte para a Forest. Volte novamente para Majula e ele já deve estar dentro da casa, oferecendo seus serviços de smithing. Uma das opções é o “Repair Weapon/Armor”, onde você poderá consertar seus equipamentos (mas terá um custo em almas dependendo do ítem).

Direita ou Esquerda?

Outra marca registrada da série, o game foi projetado para dar mais liberdade ao jogador, não sendo totalmente linear. Se você estiver tendo dificuldades em alguma área, poderá explorar outra rota, não tendo um caminho correto para a progressão.

Cada jogador encontrará o seu próprio caminho, e uma frase do PSBlog me deixou um pouco intrigado: “Se você estiver realmente preso, tente explorar outras áreas – você pode achar que as coisas mudaram desde que você partiu.” Será que teremos alterações substanciais no cenário ou mudança de inimigos? Quando eu retornava em uma locação no Dark Souls normalmente eu caçava algum item extra que poderia ter deixado para trás, e com certeza por estar mais forte os inimigos não eram muito problema (exceto os Guerreiros Serpente da Sen’s Fortress e os Knights de Anor Londo: não importa se você estará mais fodão, eles sempre são casca grossa!).

Covenants

Como era no primeiro Dark Souls, é nos covenants que estarão as diversas interações entre os jogadores. Teremos tanto covenants de ajuda, ou mesmo oferecendo possibilidades de luta entre os jogadores (PvP). Agora, dependendo do covenant em questão, terá um timer com tempo menor para conseguir ajudar o jogador (usando uma Small Sign Soapstone), um timer maior (usando uma White Sign Soapstone) ou uma tarefa específica.

Por exemplo: o jogador da covenant Blue Sentinel poderá ser invocado automaticamente para a sala de outra pessoa da covenant Way of Blue se ela estiver sendo invadida por um jogador Black Phantom, retornando ao seu mundo após a morte do inimigo Black Phantom. Eu até achei um vídeo do IGN (do network test) demonstrando essa mecânica:

Para mais informações sobre os covenants, confira aqui.

Invasões

Não importa agora se você está “vivo” ou “morto”: você será invadido do mesmo jeito por um jogador Black Phantom. Entretanto, aparentemente, será mais fácil os jogadores invadirem o mundo dos jogadores que estiverem vivos e os que “pecaram” no game (sinned). Esse lance de “pecado” pode ser similar ao do primeiro jogo, onde você pode ter quebrado alguma condição de um covenant (matar um NPC auxiliar da covenant, por exemplo) ou mesmo ter matado algum NPC importante. Como citado acima, caso você seja da Covenant Way of Blue, um Blue Phantom pode aparecer para te ajudar no seu mundo, sendo um outro jogador que seja da Covenant Blue Sentinel. Mas pode ser que isso não ocorra, tendo de matar o Black Phantom na raça!

Caso você seja invadido e tenha matado muitos inimigos, recomendo voltar o mais rápido que puder para o bonfire mais próximo (ou o com a rota menos complicada). Em caso do black phantom te matar, ficará mais fácil (e rápido) voltar ao ponto onde você morreu para reivindicar as almas perdidas na morte. Ou você pode optar por cortar a conexão, mas não se sabe os efeitos colaterais que podem ocorrer caso isso aconteça dentro da sua progressão.

Outra opção é “ejetar” o disco do console (caso seja a versão física) ou sair do game pela PSN, mas não é recomendado! Com o game salvando constantemente, pode ocorrer do “eject” ser no momento de um salvamento, podendo deixar o save corrompido, perdendo a sua progressão caso não tenha feito o backup do save na PSN Plus. Provavelmente o save estará bloqueado para cópias em pendrive ou outras contas da PSN, e por isso a melhor maneira de preservar a sua progressão é enviar o save para a PSN Plus, enviando 1 vez ao dia (que normalmente é o tempo de poder enviar e baixar, caso seja necessário).

Co-op

O co-op é um recurso altamente recomendado, para te ajudar em batalhas mais complicadas, nos chefes e ter mais alguém para te ajudar contra algum Black Phantom que pode ter te invadido. Normalmente um jogador estando “vivo” consegue invocar outros jogadores manualmente, ativando um sinal que esteja no chão (e muitas vezes perto de um bonfire/fogueira).

Já um ítem encontrado no início sugere que os jogadores são mais propensos a serem invocados para outro mundo se o jogador/invocador seguir o mesmo deus. Segundo o Gamespot, a From Software comentou que teremos 10 deuses no game.

Mercadores

Dos mercadores revelados até o momento, temos a Melentia e o Maughlin the Armourer, sendo que este último está em Majula, a locação onde estará todos os NPCs importantes do game. Mais mercadores podem aparecer em outras localidades, e, como no primeiro game, eles terão estoques limitados de determinados ítens. Então não será possível comprar dezenas de Titanites Shards para evoluir dezenas de armas e armaduras, e os vendedores podem não ter mais esses ítens para vender após diversas compras.

Melhor set de armaduras para Warrior/Knight

O melhor set do game para quem usa armaduras pesadas (baseados em Warrior e Knight, e personagens com níveis elevados de Strength e Vitalidade) é a Drangleic Armor, encontrada em um buraco após o segundo chefe do game (The Pursuer). Após matar o chefe, desça por uma plataforma e pegue o set, um dos que tem a melhor defesa. Mas o set é bem pesado. Para saber mais, confira o vídeo abaixo:

Melhores Armas do Game

Alguns leitores perguntaram sobre quais armas usar e onde encontrar elas no jogo. Algumas armas essenciais para te ajudar na sua jornada são a Heide’s Sword e a Fire Longsword. A primeira é encontrada com um cavaleiro branco que está após o primeiro bonfire na Forest of Giants. Ele está sentado e não te ataca, mas se você atacar ele, ele ficará hostil e é bem difícil de matar. Se você conseguir matar ele, ele deixará a espada, que possui um leve dano elétrico.

Já a Fire Longsworld é mais tranquila de pegar, e uma das mais úteis. Em frente ao bonfire da Cardinal Tower você terá de descer por umas pontes até o chão (lá em baixo) e ela estará em uma caverna com fogo. Ao entrar, tome cuidado com os inimigos que virão por trás e tome cuidado com o Fire Lizard que estará cuspindo fogo na sua direção. Você verá uma porta de grade à esquerda. Quando o lagarto parar de cuspir fogo, corra até a porta, abra ela e entre rapidamente na sala, para não ser atingido pelo fogo. A localização da espada também está no vídeo abaixo.

Caso queira tentar matar o Fire Lizard e tem um arco (bow) no inventário, leve o arco e muitas flechas (você pode comprar as flechas com o ferreiro Lenigrast, de Majula). Tem um ponto da caverna onde o fogo do lagarto não te atinge e você poderá atirar nele. Mas cuidado: quando você iniciar os acertos, ele tentará mirar em você, e com 3 tiros pode ser fatal. Comece atirando de longe, até ver que você está acertando ele, e fique relativamente no centro da caverna, indo para a esquerda no posicionamento. O fogo dele deve acertar a parede, e aí você achará o spot onde você terá de atirar. Faça miras manuais (segurando o L1).

Já para quem é Warrior ou Knight também tem a Drangleic Sword, que está junto com o set Drangleic Armor, citado acima.

O que eu recomendo é, de acordo com a sua classe, não usar armas muito pesadas, para manter uma esquiva decente, e não equipar muitas armas pesadas no inventário. Use pelo menos umas 2 armas, e mantenha mais de uma no inventário, pois caso alguma arma quebre, você poderá trocar ela. Se estiver perto de um bonfire quando a arma voltar, volte ao bonfire, vá para Majula, conserte a arma com o ferreiro e depois volte para a progressão. Sei que é complicado quando os inimigos voltam, mas é útil para não ter problemas em uma parte avançada da região.

Outros Guias

Dúvidas Mais Comuns

Como evoluir?

Como citei acima, converse com a Emerald Herald em Majula e escolha a opção Level Up, usando as suas almas que você adquiriu até o momento para avançar nos níveis de evolução. A cada nível que você evoluir, mais almas serão necessárias para passar para o próximo, escolhendo um dos 9 atributos disponíveis para melhorar as suas condições do personagem.

Como voltar a ter vida cheia no game?

Como citei acima, para voltar a ter vida cheia (aka completar o sangue do personagem), basta ressuscitar com uma Human Effigy (usando no inventário), pois a sua vida aos poucos vai diminuindo quando você morre. Mas caso tenha a White Sign Soapstone, deixe o sinal no chão e ajude no co-op. Depois de algumas partidas de co-op você pode voltar vivo ao seu mundo, com a vida completa. As Human Effigies são mais raras e difíceis de achar, e por isso recomendo guardar o máximo que conseguir delas, principalmente para quem pensa em platinar o game.

Dos troféus disponíveis, um deles é de ter todas as Hexes, e para isso será necessário fazer os rankings da Pilgrims of Dark, que só é acessível ao oferecer Human Effigies para o Darkdiver Grandahl. Caso queira farmar Humand Effigies, vá para Lost Bastille e enfrente os cachorros, estando com o Covetous Gold Serpent Ring equipado, que aumenta as chances de drop de ítens dos inimigos.

Como habilitar magias?

Caso você seja um Warrior, evolua o atributo “INT” (Inteligência) até 10 e evolua também o atributo “Atunnement” (ATN) até 10, para habilitar o primeiro slot e equipar a Soul Arrow (que você consegue comprar com a Melentia no bonfire da Cardinal Tower). Algumas classes (como Warrior e Knight) vem com esses atributos muito baixos e desabilitados. Também será necessário um staff/catalisador equipado, e apenas no vendedor da No Man’s Wharf (com cabelo branco e que está sentado em uma das pontes) tem um pra vender.

Como deixar magias mais fortes?

Se você está de sorcerer, recomendo avançar os níveis primeiramente em 3 atributos: inteligência (INT), Attunement (ATN) e Adaptabilidade (ADP). O primeiro vai deixando as magias mais fortes e habilita o uso de magias mais poderosas que precisam de mais inteligência. O Attunement serve para habilitar novos slots de magias, e com isso você pode ter 2 Soul Arrows, podendo atirar 60 vezes até recarregar a magia no bonfire (a primeira você compra com a Melentia e a segunda com o feiticeiro da No Man’s Wharf). Já a Adaptabilidade afeta o movimento do seu personagem, resistências, e outros, aumentando esses atributos. Recomendo ir avançando em Adaptabilidade até 20, e depois focar nos outros atributos. Caso queira usar algumas armas “melee” melhores (com uma espada melhor caso não tenha tantas magias) recomendo avançar alguns níveis de Strenght, mas como você estará de Sorcerer, sempre foque em inteligência, que é o seu atributo principal de ataque.

Como habilitar mais slots de magias?

Quando você estiver evoluído, você poderá dedicar alguns dos stats para a parte dos Attunement (ATN), que aos poucos você irá liberar mais slots. Outro ítem interessante é o anel Southern Ritual Band, que adicionará mais um slot de magia dependendo da potência do anel. O primeiro pode ser encontrado em Belfry Luna, num baú após o chefe da área. Mas se você for um caster/sorcerer, o atributo principal será sempre o INT, podendo causar mais dano com as magias. Mas algumas vezes eu recomendo ir avançando no atributo ATN também quando passar de nível/level.

Como melhorar as armas?

Terá de destrancar a porta da sala do ferreiro Lenigrast em Majula, após comprar a chave com a Melentia. Ela está na Cardinal Tower, o segundo bonfire da Forest of Fallen Giants. Compra a chave com ela, volte a Majula, abra a porta da casa dele e depois vá pra outro lugar. Volte novamente e o ferreiro estará lá dentro, liberando o conserto de armas e a melhoria de armas e armaduras. Mas tenha cuidado na escolha dos itens: por serem itens mais limitados, você não poderá evoluir muitas armas e armaduras. Recomendo evoluir a Fire Longsword e a Drangleic Armor/Sword, caso consiga andar com elas com desenvoltura e tenha boa esquiva.

Questões acerca dos pecados do game

Se você matar algum NPC do game (ou talvez acertar algum sem querer para ele ficar hostil) pode acontecer de você ficar “marcado” (com pecados), o que abrirá o seu game para invasões de jogadores que estarão lá pra te matar (invadindo como guilty phantom, um fantasma azul e preto). A sua condição não poderá ser desfeita, e segundo comentários dos jogadores em fóruns, alguns dizem que após muitas mortes contra os cavaleiros azuis que a sua condição de pecador possa diminuir. Agora para deixar que os NPCs parem de ser hostis, você terá de ir em Brightstone Cove Tseldora e conversar com o Cromwell the Pardoner, escolhendo a “absolvição”. Ele está localizado no segundo andar da igreja, e para chegar lá encontre uma escada que fica do lado de fora, a partir do bonfire após o primeiro chefe da área. E segundo esta página, o custo da absolvição é de 1000 por Soul Level. Se você estiver no nível 120 (por exemplo) então você precisará de 120 mil almas para ser absolvido.

Como encontrar a chave de ferreiro em Dark Souls 2?

Como citei acima, você terá de comprar a chave com a Melentia, a vendedora que estará inicialmente perto do bonfire Cardinal Tower, na Forest of Fallen Giants. A chave custa 1000 de souls e você poderá abrir a porta da casa do Blacksmith Lenigrast. Após abrir a porta você conversa com ele, volta pro bonfire, vá pra outra locação via “fast travel” (exemplo, volte pra Cardinal Tower) e depois volte pra Majula. O ferreiro já estará dentro da casa, habilitando os seus serviços de conserto e melhorias de armas (upgrades).

Posso comprar a mesma magia no Dark Souls 2?

Pode, e deve! Com mais cópias das magias você poderá ter mais delas no seu inventário, o que será útil caso ande por uma locação que seja mais extensa (por exemplo, ter 60 Soul Arrows). Após ir em Shrine of Amana, 2 NPCs de Majula poderão vender “magias infinitas”, mas recomendo não comprar demais elas (no caso a Licia of Lindelt, que gira o caminho da Huntsman’s Corpse e o Carhillion of the Fold, que fica inicialmente em No Man’s Wharf). Na minha progressão eu tive em torno de 4 Lightning Spears, tendo em torno de 44 magias, dependendo da quantidade de Attunement que você tiver disponível (com muitos níveis você terá algumas magias a mais, e até o momento eu tenho 12 Lightning Spears para cada magia disponível. A Licia é localizada inicialmente em Heide’s Tower of Flame, perto do segundo bonfire (após o primeiro chefe Dragonrider).

Que atributos colocar no Warrior?

Recomendo focar em Strenght (STR), Adaptabilidade (ADP) e Pontos de Vita (VGR). Mas também recomendo avançar um pouco em Dexterity (DEX) caso encontre alguma arma mais técnica e queira usar ela (eu avancei até 22, em média, para usar uma Old Whip que me ajudou um pouco quando ganhei em troca da Petrify Somothing/Smooth & Silky Stone com a Dyna e Trillo no ninho em Things Betwixt). Também avance um pouco em Vitalidade (VIT), para aumentar o Equip Load e poder carregar armaduras mais pesadas e continuar tendo boa esquiva.

Quando estiver mais evoluído, também avance um pouco em Magias (INT e ATN até 10 para começar) e Faith (FTH), para poder usar ataques à distância e ter a vida mais facilitada em áreas mais avançadas do game!
______________

Além dessas dicas iniciais, também recomendo não sair atacando todos os inimigos da área, indo 1 por 1 quando for possível e fugir dos inimigos se estiver prestes a morrer, tomando cuidado para não cair em buracos ou outras locações que podem levar você à morte. Explorar toda a área onde você se encontra também é essencial, para saber direitinho as posições dos inimigos e o que você poderá enfrentar. Outra dica é ativar um sinal de co-op no chão quando estiver para explorar uma nova localidade: em Dark Souls 2 a morte estando como “alma” não irá perder as Souls, sendo uma estratégia muito útil tanto para farmar almas, quanto para conhecer os inimigos e os chefes de muitas das locações que você estará explorando pela primeira vez. Morrendo como alma não perde as almas, podendo fazer novamente a mesma tática e esperando outro jogador para que ser invocado: além de estar ajudando outra pessoa, o jogador poderá ganhar ítens diversos ao cumprir os objetivos.

Mas cuidado ao voltar para o seu mundo. Após o co-op, dependendo da localização, você terá de voltar pro bonfire para restaurar os equipamentos e magias utilizadas, e nesse meio tempo você pode acabar sendo invadido por um jogador Black Phantom. O ideal é inserir o sinal no chão sempre perto de um bonfire, para diminuir os riscos de perder as almas depois de fazer o co-op.

A série Souls preza pelo nível de dificuldade e pelos jogos serem cruéis com o jogador. Mas também possuem um elevadíssimo sistema de recompensa e aprendizado: com os jogos salvando constantemente e a perda de almas ao morrer, o jogador fica mais esperto e já sabe o que irá esperar, e quando você consegue superar a adversidade, você fica mais satisfeito por ter feito “o quase impossível”, mesmo que tenha sido com a ajuda de outros jogadores. Dark Souls II promete continuar esse aspecto, e na semana que vem muita gente estará em Drangleic enfrentando desde ninjas habilidosos, grandalhões com sangue nos olhos e muitos outros inimigos impiedosos, principalmente os jogadores Black Phantom. Praise The Sun!