Início » E3 » E3 2013 – Resumão da Conferência da Sony

E3 2013 – Resumão da Conferência da Sony

Playstation Logo Azul

Primeiro dia de E3, última conferência, Sony. A Microsoft já havia apresentado, mostrado vários jogos bacanas, anunciado o preço do console e agradado uma parcela dos jogadores. Todos estávamos ansiosos no nível mais absurdo pra ver quais seriam as posições da Sony em relação a política de DRM e jogos usados e torcendo pra certos jogos aparecerem como The Last Guardian (teve gente até apostando correr sem roupa na rua caso houvessem alguns anúncios). Mas enfim, vamos começar…
PS3? Sim, ainda tem bastante gás!
As Conferências da Sony parecem ter uma ordem fixa de começo, meio e fim, sempre começando meio devagar e depois “esquentando”. A princípio o assunto eram os games que ainda irão sair no ps3 como The Last of US, Beyond, entre outros.
Eu falaria um pouco sobre The Last of Us, mas calma! O jogo sai na sexta feira, a crítica amou e quase todo mundo quer jogar. Logo após a exibição de The Last of Us, tivemos um pequeno vídeo sobre Puppeteer, um jogo de plataforma envolvendo marionetes que já havia sido anunciado numa E3 anterior e Rain, aquele jogo artístico, em que você controla um garoto invisível e que parece bem bacaninha.

Puppeteer:

rain:

Posteriormente tivemos Beyond: Two Souls mostrando um outro lado do game que me surpreendeu, um treinamento no exército e trechos de ação que me fizeram até reconsiderar a possibilidade de comprar o jogo. Bacana Também a apresentação do personagem que recebe a voz e expressões faciais do Willem Dafoe e a Ellen Page… Ahhh Ellen…

E como foi tradição em TODAS AS CONFERÊNCIAS DE ONTEM, tínhamos que ter um jogo de corrida e foi o momento de vermos um pouquinho do novo Gran Turismo. Para Gran Turismo 6, o que foi prometido é um novo sistema de física, seja para danos ou seja para a relação entre carro e pista, como ele reage a cada desnível apresentado no traçado.

Batman: Arkham Origins veio logo em seguida mostrando alguns trechos do jogo e apresentando Bane, Deathstroke, Deadshot, Black Mask e o Joker como os vilões da trama. O game saiu das mãos da RockSteady e por isso, eu tenho todos os motivos pra desconfiar, mas enfim, dia 25 de Outubro ele estará nas lojas.

Sobre GTA V, foi anunciado um Bundle com um PS3 de 500 GB, o jogo e um código de 1 mês para o uso da Plus. Fora isso também foi anunciado um Headset criado especialmente para GTA V. O Bundle custará US$ 299 obamas e estará disponível no dia 17 de setembro e o Headset custará US$ 199 obamas sendo vendido com exclusividade nas lojas GameStop.

VITA, não esquecemos de você!
Então, o Vita sofre há algum tempo com a pequena biblioteca de jogos para ele, a Sony sabe disso e promete trazer mais e mais coisas. Na Conferência tivemos o anúncio de um jogo free to play chamado Destiny of Spirits (bem diferente dos rumores), mas de resto, nenhuma grande novidade, foram anunciados ports do God of War 1 e 2 HD, Flower,etc.

Mas novidade boa para os donos de Vita (e por consequência os de ps3) foi o anúncio do DLC “400 days” para o The Walking Dead da Telltale e de um bundle do jogo pro Vita que você pode conferir logo abaixo:

Chega! Vamos falar de PS4!
E chegou a hora de finalmente ver o design do console, o hype estava nas alturas, ansiedade, esperança, tantos sentimentos se misturando. Era como ver se seu filho recém nascido tinha saído com a cara do pai ou com a cara do padeiro e… Bom, ele saiu parecendo o padeiro. Eu fiquei sem ação ao ver o design do PS4, me pareceu muito, mas MUITO MESMO com o Xbox One. Depois da fase de negação, do tipo “Não, isso não é verdade, esse povo tá com o Espírito do Kojima e vão sair com o modelo verdadeiro do console”, passei pra fase de aceitação “É… realmente, é esse aí, fazer o que.”, mas não importa meus caros, pois ao fim da Conferência já o amava como se fosse meu filho, com a minha cara e com tudo que sempre quis que ele fosse.

Depois da apresentação do design do novo console a Sony teve um pequeno momento de TÉDIO EXTREMO! Se falou sobre alguns serviços como Music Unlimited e Video Unlimited, sobre o Netflix e mais um monte de serviços e coisas que dificilmente alguém acessará no Brasil. Depois vieram os jogos, e aí as coisas começaram a ficar mais interessantes
The Order: 1886 foi o primeiro grande anúncio para o PS4 da noite, está sendo criado pela Ready At Dawn (série God of War no PSP) em parceria com a Santa Mônica Studios. Parece um jogo ao estilo Left 4 Dead, embora não dê pra saber exatamente quem são os inimigos.

Mais um vídeo de Killzone: Shadow Fall veio em seguida. Nenhuma grande novidade deu pra ser percebida, algumas cenas de ação, novas animações no combate e novos equipamentos.

Claro que pra Sony, ter apenas um jogo de corrida na sua conferência não é o suficiente, então eles mostraram mais um vídeo de DriveClub, que estará entre os jogos de lançamento do PS4 e posteriormente foi anunciado como primeiro game pros assinantes da Plus do console.

Infamous: Second Son parece manter a essência dos games da série com um personagem que agora detém poderes vindos do fogo. Parece legal, veremos quando surgir um gameplay.

KNACK é um game de ação/plataforma que é quase um sucessor espiritual da série Crash Bandicoot, e estava no anúncio do console no começo do ano.

Tivemos ainda uma tech demo MONSTRA intitulada The Dark Sorcerer, criada pela galera da Quantic Dream. O objetivo da Tech Demo é mostrar o potencial do console, mas nada impede que possa realmente se tornar um jogo. Nela vemos um bruxo parecido com o George Carlin e algumas piadas engraçadinhas, mas nada demais.

Indies, amamos os Indies
Parece que a Sony realmente está abraçando essa galera que faz jogo nos porões, garagens e outros lugares sem grandes estruturas e nem investimentos, ocorrendo o anúncio de uma avalanche de jogos indies para o ps4. São eles:
Transistor: Jogo dos mesmos criadores de Bastion, tem uma trilha sonora muito bacanuda e está prometido para sair no início de 2014.
Don’t Starve: é um jogo de sobrevivência feito pela empresa que criou indies legais como Mark of the Ninja e Shank.
Mercenary Kings: É um jogo 2D, com a presença de muita gente que trabalhou em Scott Pilgrim, incluindo o animador.
Ray’s Dead: que é um joguinho em que basicamente você é um zumbi, que transforma outras pessoas em zumbis e cria um exército zumbi.
Outlast: Um jogo de terror indie que não tenho a menor coragem de jogar.
Secret Ponchos: Num primeiro momento, quando olhei me lembrei de Sunset Riders (não me perguntem o motivo), mas parece um jogo estilo western bem bacaninha.
Enfim, ainda temos Galak-Z e Oddworld: Abe’s Oddysee New N’ Tasty

Os games que levaram o hype na estratosfera
Até aqui a conferência parecia estar bem mais ou menos, certo? Mero engano… A partir desse ponto é que as coisas começam a esquentar pra valer. Como comentamos anteriormente, tudo começa com Tetsuya Nomura (da Square-Enix) aparecendo no telão para falar sobre o Final Fantasy Versus XIII (ESTÁ VIVO!!!!!!!!!!!!!! E agora é Final Fantasy XV) e Kingdom Hearts 3, o que fez as pessoas (tipo eu) perderem a sanidade por alguns minutos no twitter, facebook e na própria plateia.

O game agora com o nome de Final Fantasy XV ainda não possui data de lançamento. O vídeo nos surpreende com a qualidade gráfica e a movimentação do Noctis. Pelo que é possível ver, ele consegue invocar diversas espadas, enfrenta inimigos humanos e monstros enormes, tem um time de amigos e o cenário também é outro fator que chama a atenção, em especial na cena em que aparecem aqueles dragões, enfim. Final Fantasy XV! Nomura, we love you!

Sobre Kingdom Hearts 3, Nomura deu menos detalhes ainda. O jogo está em desenvolvimento, mas isso nem importa tanto, só de saber que ele está sendo feito já faz o reino do nosso coração (trocadilho genial, hein hein hein) mais feliz.
Depois de todo a loucura desenfreada, tivemos um vídeo com gameplay de Assassins Creed IV para ajudar a acalmar os ânimos. Ao assistir tive a sensação de que ainda falta algo e dava pra ver alguns objetos passando literalmente por dentro do protagonista (fora as travadas no disco que ocorreram durante a apresentação haha), mas tirando isso parece mais um Assassin’s Creed com navios, explosões, mortes silenciosas e florestas tropicais.

E tivemos mais WAAATCH DOGS! No gameplay mostrado, o protagonista salvo um amigo e depois tem de fugir da polícia. Os gráficos estão bonitos, as possibilidades estratégias parecem ser amplas, o tiroteio está bem feito, enfim, o jogo está muito lindo. Só digo uma coisa a vocês, vou passar horas e horas brincando de levantar aquelas paradinhas que tem na rua para fazer os carros baterem. Sério.

Tivemos ainda NBA 2k14 e uma discussão entre o LeBron James virtual e o LeBron físico. Só pra constar, sou fã dos games da série NBA 2k e fiquei bastante animado, apesar de em determinado momento parecer que o LeBron virtual deslocou a mandíbula e abriu a boca além dos limites humanos.

Tivemos ainda Elders Scrolls Online que não será exclusivo, mas a beta começará primeiro no ps4.

E de repente o trailer de um jogo estranho… ninguém sabia ao certo do que se tratava e… UOW! MAD MAX! É o tipo de coisa que ninguém esperava e que ninguém sabe se vai prestar, mas é feito pelo estúdio responsável por Just Cause, então dá pra pelo menos dar um voto de confiança.

Como destruir, humilhar e tirar toda a dignidade de seu concorrente
Um dos pontos mais altos e memoráveis da conferência. Desde o anúncio da Microsoft sobre a necessidade do Xbox One ser conectado pelo menos 1 vez a cada 24hrs na internet para se jogar qualquer jogo e das limitações absurdas envolvendo jogos usados, os olhos se voltaram para a Sony. A desconfiança era visível, campanhas no twitter foram feitas pra que a empresa não adotasse esse tipo de política e… ela ouviu.

Jack Tretton iniciou o discurso mais épico da E3. O PS4 NÃO TERÁ LIMITAÇÕES CONTRA JOGOS USADOS, cada jogador que compra um disco de jogo é livre para vender, emprestar ou dar esse jogo. NÃO HAVERÁ NECESSIDADE DE CONEXÃO COM A INTERNET PARA JOGAR, todos poderemos jogar offline sem estarmos conectados na internet, nem ligar a cada 24hrs na rede para checar sua conta. Por fim, a assinatura da Plus que temos no PS3 será automaticamente transferida pro PS4, ou seja, teremos a assinatura nos 3 consoles pelo preço de uma. E pra finalizar o preço do console de US$ 399 obamas, US$ 100 a menos que o Xbox One.
Para Finalizar, tivemos um trailer com gameplay de Destiny. Lembra um Borderlands, mas MUITO mais sombrio, sério e bonito. Pelo que se percebe há um mundo aberto extremamente extenso, public events que acontecem do nada, mesclando um single e multiplayer que desconfio que vão me viciar.

Enfim, foi isso. Particularmente gostei da conferência e estou animado para comprar um PS4. A Sony na minha opinião, sai com a imagem de vencedora da E3, não por ter trazido algo inovador, que nunca antes foi visto, mas por simplesmente ter usado o bom senso e não ter complicado a vida dos jogadores. E vocês, o que acharam?

Relacionados e Publicidade