Início » Akasha » Linda cosplay da Akasha – Queen of Pain (Dota 2)

Linda cosplay da Akasha – Queen of Pain (Dota 2)

Akasha - Queen of Pain - Tasha Cosplay 01

Novamente temos a Tasha, uma das integrantes do Spiral Cats Team, um grupo de cosplayers da Coréia do Sul que fazem cosplays com um altíssimo nível de detalhamento nas roupas. A moça fez, por exemplo, a mais impressionante cosplay da Kerrigan que já vi, e agora temos uma cosplay da Akasha, Rainha da Dor (Queen of Pain), uma das personagens jogáveis do Dota 2. DOTA 2 é um game do estilo MOBA que está disponível gratuitamente no Steam, e tem uma jogabilidade similar ao do League of Legends. Confira algumas fotos (outras você pode conferir aqui):


Sobre a personagem, ela é ranged (ataques à distância) e é uma sucúbo, que foi criada por um demonólogo do Rei Eclesiástico de Elze. O rei queria um desejo de dor (dor proibida) e por isso prometeu liberdade a quem conseguisse invocar uma súcuba pessoal de tortura e fazer a criatura servir apenas às suas ordens.

A criatura que foi criada, de nome Akasha, proporcionou ao rei torturas tão requintadas que ele a nomeou a sua Rainha Secreta, e ele começou a usar todo o seu tempo livre a submeter-se às suas talentosas torturas – eventualmente abdicando de todas as suas responsabilidades na sua busca pelo prazer doloroso que só ela lhe poderia oferecer. A Queen of Pain, esta “Rainha da Dor”, podia levá-lo às portas da morte, mas era obrigada, por efeito de runas, a mantê-lo vivo. Por fim, a negligência do Rei pelo estado causou uma revolta. Foi arrastado dos seus aposentos e atirado da Torre das Invocações, e no momento da sua morte, a Queen of Pain foi libertada ao mundo, livre de servidão – livre para impingir as suas torturas em qualquer pessoa digna da sua atenção.

Abaixo tem um vídeo da personagem em ação, onde o Deas mostrou alguns golpes da personagem:

Sobre o Dota 2, até cheguei a jogar as fases introdutórias, mas não me acostumei direito com o mouse e a câmera, com ela se movendo para fora do campo de visão do personagem, e por ter escolhido um tipo específico “pro rumo”, não consegui depois achar nos menus as opções para alterar as câmeras. E também, de certa forma, eu fiquei meio interessado na questão de conseguir ítens raros e poder vender posteriormente no mercado interno do Steam, para poder adquirir outros games no futuro. Mas acho que até chegar nesse ponto eu teria de jogar ele bastante, e como não sou tão chegado a MOBAs, acabei desencanando por enquanto.

Relacionados e Publicidade