Pular para o conteúdo
Início » Activision » Mais ágil e com mais opções de customização, multiplayer de Call of Duty: Advanced Warfare é similar a Titanfall

Mais ágil e com mais opções de customização, multiplayer de Call of Duty: Advanced Warfare é similar a Titanfall

Call of Duty - Advanced Warfare - Ascend Boost - Multiplayer Screenshot Full HD

A Activision transmitiu nesta segunda-feira a revelação do multiplayer de Call of Duty: Advanced Warfare, novo game da série que será lançado em 04 de novembro para os consumidores normais, e no dia 03 de novembro para quem fizer a pré-venda da edição Dia Zero. No final da transmissão, eles anunciaram a edição, onde o consumidor que fizer a pré-venda terá acesso 1 dia antes de todo mundo e terá multiplayer com experiência dobrada, um “arsenal avançado” como Bullet Brass Exoskeleton e a arma de energia direcionada “EM1 Quantum”; e 2 armas customizadas: a AK-12G Assault Rifle e a CROSSBOW-B2. E segundo o UOL Jogos, esta edição estará disponível no Brasil, apesar da Activision ainda não ter anunciado quais as lojas que terão o jogo disponível. Também vale lembrar que não teremos garantias de que a versão física chegará na casa do consumidor 1 dia antes do lançamento, mesmo enviando o game antes. Dado o histórico de pré-vendas das principais lojas brasileiras, nem sempre elas cumprem o combinado nesse ponto, atrasando o envio de jogos, ou mesmo chegando no lançamento, mas nesse caso esta edição deverá chegar no dia 03 de novembro. Aí nesse caso é mais garantido pegar a versão digital, e apenas na PSN Store que está rolando a pré-venda do jogo (no PS3 e no PS4).

Sobre a transmissão, em cerca de 50 minutos, eles mostraram um multiplayer bem mais dinâmico e que bebe diretamente da fonte chamada Titanfall. Os exo-esqueletos deram mais agilidade, como pulos mais altos, pulos laterais, rasteiras/deslizes com o jogador correndo, poder de invisibilidade e escudos. Resumindo: um Titanfall sem robôs, tendo apenas os jogadores “humanos”, e apesar disso incomodar em um primeiro momento, não tinha mais como a série evoluir em termos de jogabilidade. O multiplayer do Ghosts foi “só” um multiplayer (que nem foi tão decente assim por conta dos lags nas partidas), o multiplayer do Battlefield 4 não foi tão animador, e apesar do beta do Destiny ter um multiplayer bacana no “Crisol”, é o Titanfall que teve até o momento o melhor multiplayer do ano. Com a premissa do Advanced Warfare com os seus exo-esqueletos o caminho, a gente meio que previa que isso poderia ser mostrado dessa forma.
Obviamente o multiplayer é a cereja do bolo na série e o modo mais jogado pelos consumidores. Com isso eles decidiram inserir muitas opções de customização do personagem, customização de armas, lobby virtual mostrando os personagens (e ficando mais fácil de escolher, além de ser visualmente interessante) e, segundo o press-release oficial, teremos 350 armas personalizadas, um novo sistema de recompensa que terá mais de 1.000 de recompensas em jogo e “opções de customização quase ilimitadas que criam mais de dois bilhões de combinações únicas de jogadores”, oferecendo a “mais profunda, robusta e avançada experiência multiplayer de Call of Duty na geração atual e na nova geração de consoles.”
Quanto aos modos de multiplayer, teremos o retorno do básico (Team Deathmatch, Domination, e Search and Destroy), o conhecidíssimo “Capture the Flag” (Capture a Bandeira) e novos modos, como o Uplink e o Momentum. O Uplink tem os jogadores disputando um “pequeno satélite” (uma esfera), tendo de levar o objeto para uma área e arremessar para dentro de uma outra esfera que fica suspensa no ar. Lembrei na hora de um dos mapas PvP do Guild Wars 2, onde temos o confronto normal entre as 2 equipes, mas que também oferece uma esfera em um altar para que um jogador tente levar a esfera para uma localidade, podendo pontuar com bastante pontos durante a partida. Claro que o Uplink não é tão parecido, mas acaba tendo alguma similaridade.

Outra adição que bebe de outra série é o “Virtual Fire Range”: o jogador poderá testar as armas customizadas em um cenário virtual semelhante a uma estande de tiro, aparecendo os alvos de vermelho. Na hora lembrei das VR Missions da série Metal Gear, por ter um cenário virtual “suspenso num espaço”, onde o jogador pode treinar suas habilidades.

Apesar de ser meio clichê, eu gostei do que eu vi, pois já tava na hora da série ter um multiplayer mais insano e com mais carnificina, algo que eu sinto um pouco de falta na serie. Claro que desta vez vou fugir da geração passada e posso acabar pegando o game no PC, pra ter visual melhor e, que sabe, mais jogadores na sala e mais performance. Um multiplayer sem lags também é algo que eu apreciaria bastante, pois os betas do Titanfall e do Destiny não tiveram falhas, funcionando perfeitamente, e, claro, o Destiny acaba sendo um candidato fortíssimo nessa parte, além do Titanfall no PC. Tudo caminha pra vermos o melhor Call of Duty em muito tempo, e agora com ciclo de desenvolvimento de 3 anos pra cada estúdio (a Treyarch deve ser a próxima, com anúncio de um provável Black Ops III em 2015, ou um novo World at War) os jogos serão feitos de maneira melhor e com mais cuidado, algo que faltou nos jogos mais recentes da série.
Call of Duty: Advanced Warfare será lançado em 04 de novembro para PC, PlayStation 4, PlayStation 3, Xbox One e Xbox 360. Para saber mais veja a nossa coletânea de posts com mais vídeos, trailers e outras notícias da série principal da Activision. Abaixo tem mais screenshots oficiais, o streaming completo do anúncio e mais vídeos do multiplayer, que foram gravados pelo CharlieINTEL, que esteve no evento que a Activision promoveu ontem:

Imagens:

Relacionados e Publicidade