Início » Games » Meme – As mentes mais criativas da indústria

Meme – As mentes mais criativas da indústria

Fui convidado pelo Dori Prata para este meme e só agora decidi responder. Bom, comentar um pouco sobre os maiores gênios da indústria é difícil, já que qualquer um que consegue comandar uma equipe talentosa e consegue terminar um game de ponta (e um jogo bom, frisa-se) merece meu mérito! Bom, chega de enrolação e vamos aos caras dos games que mais me influenciaram ultimamente. Sei que existem listas mais fodásticas que a minha (lista de todas no parágrafo a seguir), mas vai assim mesmo! E, segundo o Fabão, tem sim as obviedades da industria, com um nome que apenas o Warpzona citou antes e um produtor de uma série de games da Ubisoft!
Primeiro, a lista de quem já participou do meme:

Bom, chega de enrolação e vamos lá:

David Jaffe

Não ter na lista a mente insana que criou o melhor jogo de todos os tempos seria ir contra mim mesmo! Ter conseguido criar praticamente um universo dentro de um dos universos mais conhecidos de todo o mundo não é pra qualquer um. O seu reinado, pelo que eu sei, durou pouco: no segundo e em Chains of Olympus Cory Barlog ficou pra comandar as equipes de desenvolvimento e hoje não se sabe quem será responsável pelo God of War 3 (ou já tem algo divulgado e eu desconheço…).
Se o Jaffe voltar pro 3, aí sim que o jogo poderá ser altamente foda! E3 2008, E3 2008, God of War 3…tudo a ver!!!
AH, se você tem o Playstation 2 e não viu os dois God of War, vá correndo arrumar um. Tenho certeza que você não irá se arrepender!

Hideo Kojima

Nome previsível, já que o cara praticamente fez a indústria dos games dobrar de nível ao lançar a sua obra-prima máxima e conseguir criar um jogo bom atrás do outro. Não vou dizer muita coisa, já que não tenho muito o que dizer. Hideo Kojima é um game designer foda e ele será sempre lembrado pela maioria.
A série Metal Gear Solid foi um avanço enorme nos games, trazendo a narrativa cinematográfica para os games, onde ele prezou mais o enredo e a gameplay do jogo, trazendo uma experiência marcante ao jogador. Todos os 4 games principais da série são considerados games fodas pela crítica e pelos jogadores. Já joguei o primeiro diversas vezes e estou no meio do segundo, um pouco depois de onde o Raiden deu um tiro na testa do Vamp.

Mathieu Ferland

Não podia deixar de comentar sobre esse cara, que a maioria nunca deve ter ouvido falar. Pois bem, ele é o produtor atual da série Splinter Cell, que tem o terceiro game como o segundo melhor game de todos os tempos (mas não foi ele o responsável pelo primeiro jogo (mas foi pelas continuações). Esse foi o Wu Dong, segundo esta matéria do Gamasutra). OK, ainda não terminei de jogar o Chaos Theory, mas quando eu terminar, farei questão de jogar novamente antes de escrever uma análise do mesmo, já que as evoluções que este terceiro game teve são de impressionar (e por isso esse cara está na lista!) e não lembro muito certos aspectos do jogo (já que quero escrever um review arrasador nos próximos games que for terminar).
Splinter Cell vai ficar na minha mente como a maior influência de gamedev que vou ter hoje e futuramente. O projeto CSIB, que ainda está só no planejamento, terá muitos elementos de Splinter Cell, como o sistema de câmeras (visto de costas, diferente dos primeiros Metal Gear Solid, que tem uma visão mais panorâmica, e similar aos Tomb Raiders), objetivos e as missões, divididas em objetivos curtos. Só não sei se conseguirei fazer com que o game não seja tão linear quanto o terceiro jogo, que, apesar de ter a linearidade das missões, dentro delas o jogador pode seguir várias rotas diferentes.
Dizem que o Splinter Cell é uma cópia de Metal Gear Solid. Bobagem, já que os dois games, apesar de serem games de espionagem, tem a mecânica bem diferente. Splinter Cell se foca mais na furtividade e no suspense, já que você tem de estar muito atento ao que acontece ao redor.
Junto com Metal Gear, Splinter Cell é um dos melhores games de espionagem de todos os tempos.
Ah, sobre o quinto jogo, está na mesma situação que Final Fantasy XIII: quase nada divulgado. Será que nesta E3 terá alguma coisa sobre o game? Espero que sim!

Tetsuya Nomura

OK, ele não é um game designer (mais um character designer), mas o cara ultimamente é o nome mais lembrado da série Final Fantasy e que está comandando os dois Final Fantasy XIII, que serão jogos fodas (o Versus eu não sei, já que ainda não tem quase nada divulgado da gameplay) e por isso está nesta lista. Fora que eu gosto muito da arte dos personagens que ele cria, apesar de achar as roupas um pouco estravagantes demais… peraí, você está comentando sobre roupas?
Sim, como eu ando interessado em character design, comecei a me interessar também pelas roupas dos personagens, já que uma roupa interessante pode mostrar muito da personalidade do personagem (ou não, sei lá). Ok, eu ainda não sei quase nada de modelagem para ir colocando meus modelos para avaliação aqui, mas quem sabe no futuro!
Ah, o Nomura também foi o responsável por Kingdom Hearts (esse ainda irei jogar) e Final Fantasy Advent Children, que considero o melhor filme de animação de todos os tempos (ainda não assisti Wall-E, viu pessoal! Esse tem muita gente que está comentando e gostando do filme…) e isso não é pouco.

Shigeru Miyamoto

Esse cara tinha de estar na lista. Ele foi o cara que praticamente definiu toda a indústria dos games, ao criar clássicos que sempre serão rejogados e sempre serão relançados. Zelda e Mario são dois dos games mais conhecidos do planeta e isso não é pouco. Tudo bem que hoje um game ganhar notoriedade é difícil, mas naquela época, com poucos recursos e mais diversão, o cara praticamente sabia de antemão como fazer as pessoas se divertirem. Isso não é pouco e acaba sendo o objetivo máximo de quem quer desenvolver games: conseguir fazer com que o público-alvo goste do jogo.
Menções Honrosas: Alexei Pajitnov, o criador do Tetris, um dos games mais jogados do mundo, Nolan Bushnell, criador do Atari, um dos primeiros videogames da história, Sam Hauser, o cara por trás de GTA IV (ter comandado MIL pessoas não é pra qualquer um!) e Peter Molyneux, de Fable e cia.
Convido agora quase toda a blogosfera gamedev a participar da listagem: Cubagames, Dauto, Kishimoto, Tiago Frossard, MiWi, Dudaskank, Arthur Bobani, ViniGodoy (ela foi convidada pelo Dori também) e todo mundo que tem um blog de desenvolvimento de jogos que eu não posso ter conhecido/citado (afinal, podem ter mais blogs por aí que eu não conheça…)! Ah, também convido o Pedro Burgos e reconvido o Continue também! Mesmo o Fábio ter admitido que tem pouca bagagem suficiente. Eu não tenho e tentei (ok, fui óbvio demais, mas não são tão hardcore assim!).

Relacionados e Publicidade
Marcações: