Início » 2012 » O que esperar de 2012 além do fim da humanidade?

O que esperar de 2012 além do fim da humanidade?

‘O ano termina e nasce outra vez’ já dizia a grande Simone. É época de fazer lista do melhores e piores do ano, além de relembrar esse ano bacana que foi 2011. A lista já fizemos e ficou ao seu cargo escolher, caro leitor do site.

Agora é a vez daquela vez de lembrar como 2012 pode ser melhor que 2011 em termos de joguinhos eletrônicos. Vou listar aqui os jogos que na minha humilde opinião, serão jogos animais no ano de 2012, o ano onde o mundo explode e começa o armagedom.

Max Payne 3 (Março/PC,PS3,Xbox 360

Eu comentei com alguns amigos que este ano seria o ano dos carecas. Seria a volta triunfal de Max Payne e Hitman. Por incrível que pareça eu acertei, Max Payne surtou e tirou todos os cabelos que restavam em sua cabeça e para melhorar vem resolver as suas tretas em São Paulo.

Vou confessar, não sou um grande fã da série mas já se passaram 8 anos desde Max Payne 2 e quando novas informações surgiram, fiquei curioso. A curiosidade veio por que eu me interesso muito pela progressão entre sequências. As diferenças entre Max Payne 3 e o 2 são bem notáveis e achei impressionante como conseguiram mudar o sistema de Bullet Time. Ficou muito mais cinematográfico, algo como aqueles filmes de ação que passam na sessão da tarde.

E por falar em sessão da tarde, será dublado em português. A Rockstar divulgou algumas linhas de texto e temos muitos palavrões, mas ainda duvido que não teremos aquela dublagem digna de Tela Class. Alias se fosse estilo Tela Class seria no mínimo interessante.

Hitman: Absolution (PC,PS3, Xbox 360)

Por falar em Hitman, estou mais ansioso nele que Max Payne. Apesar de só ter jogado Hitman: Blood money, eu gosto bastante da série e desde do PS2 não tínhamos nada novo do Agente 47. Eu gosto bastante de elementos stealth, Hitman trazia aquele ar de assassino de aluguel, trazendo também a realidade com a possibilidade de disfarçar-se para ser um assassino perfeito.

Quando os primeiros rumores vieram,logo fiquei empolgado, Hitman na nova geração seria algo incrível, pensei eu. Depois dos trailers com o gameplay eu pude confirmar, o sistema de prever aonde o nimigo olhará é uma mão na roda em um jogos de espionagem. Além dos takedowns que ficaram mais incríveis, sem falar também dos disfarces.

Estou arriscando que Hitman Absolution inove e muito, os jogos de espionagem.

Bioshock Infinite (PC,PS3,Xbox 360)

Bioshock foi simplesmente uma das melhores experiências em um FPS que já presenciei. Depois de adquirir em uma promoção de fim de ano da Steam por 5 doláres, foi só alegria. Ignorei a existência de Bioshock 2 e fiquei na espera de alguma sequência digna.

Quando Infinite deu as caras, estranhei ser em um local totalmente diferente e o personagem em que você controla possuir um nome e poder falar. Mas analisando os trailers, vi que a série Bioshock trata-se de ‘cidades’. No primeiro explorávamos a cidade submersa, Rapture, além de conhecer e explorar a mente de Andrew Ryan. Não preciso nem dizer o quão espetacular foi conhecer Rapture, deu até vontade de morar naquele local caótico estilo anos 50.

Agora o mundo da vez é Columbia, uma cidade aérea e você entra na pele de Booker DeWitt, agente aposentado da  Agência Nacional de Detetives da Pinkerton. É contratado por uma grupo desconhecido para salvar a vida de Elizabeth, presa na cidade há 12 anos. O destaque vai para a locomoção na cidade por meio de trilhos suspensos no ar.

Last Guardian (PlayStation 3)

Talvez o jogo mais misterioso de toda a lista. Sei de pouca coisa e pouca coisa foi revelada sobre a sequência espiritual de Ico e Shadow of the Colossos. Arrisco dizer que é o jogo mais bonito feito no PlayStation 3 e as possibilidades de ser mais bonito do que aparenta nos trailers são grandes. O jogo está na mãos da Team Ico e para mim eles são uns dos poucos estúdios que fazem jogos ‘obras de arte’. São o perfeito exemplo de que jogos também são arte.

Não joguei Ico,talvez deva jogar só para me ambientar. Last Guardian assemelha-se muito com Ico em termos de jogabilidade, excluindo o rato gigante Trico, que até o momento não se tem muita noção do que ele é como ele ajudará o pequeno garoto.

Caro Fumito Ueda, termina logo isso ai. Pode ir embora da empresa, mas pelo menos termina esse jogo. Grato.

Syndicate (21 de Fevereiro/PC,PS3, Xbox360 )

Uma tremenda surpresa. Apesar de ser taxado de clone de Deus Ex: Human Revolution , eu fiquei surpreso com Syndicate. Tem o mesmo tema cyberpunk e também tem as ‘augmentations’, sendo agora apenas chips que aprimoram habilidades. Na verdade eu já falei um pouco do que se trata o game.

Você controla Miles Kylo, agente com um chip Dart 6 implantado, permitindo usar o ‘breaching’. Esse sistema permite que o seu chip Dart 6 interaja com os inimigos que também tem chips implantados, além de interagir com outras máquinas. É possível usar o overlay que torna o inimigo seu aliado ou simplesmente fazendo ele se matar.

Geralmente essas missões requerem um ar mais stealth. Mas também é possível dar uma de Rambo e junta-se com mais três amigos e matar todo mundo.

Street Fighter X Tekken (9 de Março/PC,PS3,PSVita, Xbox 360)

As duas franquias de jogos de luta que eu mais gosto estão agora em um mesmo jogo. Na verdade joguei muito mais Tekken do que o bem e velho Street Fighter, mas também joguei um tempo considerável de Street. E como a Capcom sabe fazer um bom crossover, posso ficar tranquilo que será um bom jogo de luta.

O que mais impressionou foi como eles conseguiram colocar os personagens de Tekken, acostumados com o ambiente 3D, em um estilo de jogo 2D. O resultado ficou foda, as mecânicas como ataques combinados com o seu parceiro também ficaram incríveis. Por causa disso fiquei na vontade de testar todos os personagens do Tekken, os golpes além de respeitarem o jogo original, encaixaram muito bem na engine de Street Fighter IV. Mal posso esperar pela EVO 2012 e ver os pro players fazerem coisas inacreditáveis.

Vale comentar sobre Tekken X Street Fighter, não tem nada sobre ele ainda mas o Harada comentou o quão dificil está colocar os personagens de Street Fighter em um ambiente 3D e fazer os personagens do Tekken desviarem de Hadoukens e outros projéteis.

Asura’s Wrath (21 de Fevereiro/PS3,Xbox 360)

É fruto do cruzamento de God of War com a mitologia hinduísta somada ao futuro. Na verdade a história é bem parecida com God Of War, ocorreu uma treta que você não tem culpa e todo o panteão de deuses coloca a culpa em Asura e tiram os poderes de deus dele. Basicamente todos os deuses contra o pobre Asura.

A jogabilidade pareceu bem bacana, especialmente nos quick times events e nas lutas contra os bosses. Ainda não entendi essa constante troca de braços de Asura, as vezes ele tem seis, as vezes tem 2. Fiquei também interessado no enredo, gosto muito de mitologias em geral e conhecer um pouco da mitologia asiática seria bacana.

South Park :The Game (PC,PS3, Xbox360)

Tenho certeza que o caro leitor estranhou sua presença nesta lista. Devo ser a única pessoa que está esperando fortemente o RPG do South Park e nem sou muito fã da série, só acho muito bacana. Se eu fosse fã gostaria muito mais.

O grande motivo de minha empolgação é a possibilidade de finalmente termos uma boa adaptação de um filme/seriado. Muitas empresas tentaram fazer um game de uma mídia (filme, seriado, quadrinhos etc) para os fãs, muitas vezes falharam. Não é o caso de South Park, na minha humilde opinião. Os criadores de South Park estão participando ativamente, além de amarem o genêro RPG.

Até os gráficos estão iguais ao seriado. É você jogando o seriado, passando por lugares conhecidos e falando com personagens icônicos da série. É simplesmente O jogo de South Park.

Fico feliz da Obsidian ter abraçado essa ideia. (Lembrando, todos que trabalham no game são fãs de South Park, até falaram seus momentos favoritos)

PS: Tem mais informações neste post aqui.

Metal Gear Rising Revengeance (PS3, Xbox360)

 Fiz um texto bem bacana sobre a polêmica pós-VGA de Revengeance, texto que vocês já deveriam ter lido e comentado.

Não vou me repetir aqui, só acrescentar que graças ao trailer da Video Games Live o meu hype aumentou muito e como agora a Platinum Games está envolvida neste pepino, é só alegria.

Obrigado Platinum e obrigado Kojima.

Ninja Gaiden 3 (20 de Março/PS3, WiiU, Xbox 360)

Nunca joguei nenhum jogo da série e dos únicos gameplays que eu assisti foi de Ninja Gaiden Black. Parecia bacana mas não me cativou e nem tive vontade de ir atrás.

Realmente não sei por que o 3 jogo da série me chamou atenção. A movimentação e o combate ficaram mais fluídos e muito mais agressivos, mantendo a classe de um ninja. Por falar em ninja, temos pequenos elementos que deixam o grande Ryu Hayabusa, mais ‘ninja’. Principalmente a brutalidade.

E ainda terá um modo multiplayer, uma algazarra com katanas, shurikens e magias orientais.

Devil May Cry (PS3,Xbox 360)

Desde o começo, lá na TGS do ano passado, eu levava fé na nova visão do Dante pela Ninja Theory. E desde lá, me pareceu um pouco superior ao Devil May Cry original.

Agora, eu tenho certeza que DmC será bem melhor que o antigo Dante de cabelo branco. O combate está bem mais ‘ensaiado’ e bem mais fluído, além da adição das novas armas. O cenário todo destruído e se reconstruíndo no decorrer da fase também é bem bacana. Todos esse tom meio dark e mais sério deu muito certo com Devil May Cry.

Podem falar o que quiserem, até que o novo Dante tá com visual emo e tudo mais. Vou continuar apostando todas as minhas fichas.

Lollipop Chainsaw ( Março/PS3, Xbox 360)

Suda 51 seu japonês safado e maluco, como você faz jogos que eu quero jogar loucamente. Vez primeiro com No More Heroes e agora uma líder de torcida que acaba de completar 18 anos e sai matando zumbis pela escola, tudo com uma bela serra elétrica. Japão um beijo.

E ainda tem toda aquela pegada de filmes trash, també, visto em House of the Dead Overkill. Apesar dos jogos com zumbis estarem um pouco saturados, senti que Lollipop Chainsaw é uma adição ao genêro de jogos com esses monstros simpáticos.

Jogarei com um sorriso no rosto. Mais  uma vez, obrigado Suda 51 seu lindo.

(Vídeos de Gamespot e imagem do South Park da Game Informer)

Relacionados e Publicidade