Início » Anime » Record of Grancrest War – Impressões do Episódio 01 – Contrato

Record of Grancrest War – Impressões do Episódio 01 – Contrato

Quem diria que o autor de Record of Lodoss War faria uma nova história! Lançado em 2013 no Japão, o mangá Record of Grancrest War (Crônicas da Guerra de Grancrest) foi escrito por Ryo Mizuno e ilustrado por Miyū, contando a guerra entre a Aliança e a Federação, que chegaram a tentar uma trégua com um casamento entre seus filhos dos governantes, mas acabou dando tudo errado. O anime começou a ser exibido este ano e está disponível no Crunchyroll, já tendo até o momento 2 episódios. O primeiro pode ser asistido aqui e está liberado para todos os usuários, enquanto que o segundo ainda está restrito aos assinantes premium.

Abaixo da imagem tem impressões do primeiro episódio, com alguns spoilers (de leve).

Basicamente um episódio levemente confuso, trazendo as confusões iniciais de Siluca Meletes (Shirūka Meretesu, no original), uma maga que está insatisfeita com o contrato atual na qual é subordinada, que acabou sendo interceptada por um grupo de guardas, que impedem o seu deslocamento numa floresta. É aí que entra Theo Cornaro (Teo Korunēro), um nobre com uma relativa habilidade de espadachim que aparece do nada e decide defender a moça, usando o seu brasão para potencializar a arma e uma espécie de escudo, conseguindo dar cabo da situação. Ao ver a oportunidade aparecer na sua frente, Siluca decide testar ele e se tornar uma serva de Theo, para que ele consiga cumprir os objetivos de livrar a sua terra natal da tirania e ser mais poderoso.

O mundo gira em torno do caos que é gerado nas localidades, que acaba trazendo criaturas e perigos para a sua população. Siluca até que conseguiu invocar um desses monstros para ajudar o Theo a absorver o poder, mas é difícil dizer se ela teria algum controle sobre eles. Ele até que consegue o seu objetivo de se tornar um cavaleiro e decide confrontar o nobre que armou a emboscada contra eles.

Certos trechos me lembrou bastante o início de Fairy Tail, da questão de contratos entre magos, mas fica mais como uma semelhança de leve, pois a pegada é bem diferente. Mas a questão de contratos é interessante, apesar de que a quebra deles é algo que pode acontecer com alguma frequência, com os personagens mudando de lado dependendo da situação, mas que acaba sempre respeitando as regras gerais do mundo.

Por fim, é difícil dizer se o anime e o mangá são do mesmo universo de Lodoss War (até cheguei a dar uma olhada em alguns comentários no Reddit), mas tudo indica que sim, com as coisas acontecendo em outras localidades. Para quem curte animes medievais de “capa e espada” é uma ótima pedida e este primeiro episódio acabou tendo uma pegada “leve” de magias que a gente está acostumado a ver muito nos games, como a questão de encantar uma arma com um elemento. Do mangá, até o momento tivemos 9 volumes publicados no Japão. Não há informações de quantos episódios serão transmitidos na TV e nos serviços de streaming.

Relacionados e Publicidade