Pular para o conteúdo
Início » Assassin's Creed Chronicles » Review Assassin’s Creed Chronicles: Russia

Review Assassin’s Creed Chronicles: Russia

Saudações, leitores do Select Game! Hoje trago a vocês uma breve análise do Assassin’s Creed Chronicles: Russia, último game dessa trilogia antecedido por ACC: China e ACC: India.

O série foi inicialmente anunciada como conteúdo adicional para o game Assassin´s Creed Unity, sendo o episódio China o primeiro da série tendo sido anunciado em setembro de 2014. Em março de 2015 a Ubisoft anunciou os episódios India e Russia.

Em abril de 2015 foi lançado o ACC: China, em janeiro de 2016 foi lançado o ACC: India e finalmente em fevereiro de 2016, mais precisamente no dia 9, foi lançado o ACC: Russia.

Diferentemente dos jogos tradicionais da franquia, a série Chronicles aposta em um modo de jogo em 2.5D, onde a jogabilidade é em 2D porém os cenários são em 3D. Costumam chamar esse estilo de Metroidvania. De cara posso dizer que a Ubisoft acertou na escolha, tornando o jogo muito mais acessível pela facilidade em aprender os comandos, mas também por tornar o jogo um pouco mais casual, permitindo que o jogador o aproveite mesmo que tenha pouco tempo. No meu caso foi possível jogá-lo enquanto esperava a minha esposa se arrumar para sairmos, por exemplo. Joguei durante várias sessões curtas, tipo uns 10 a 15 minutos, coisa que não faria se fosse uma game mais complexo. Mas mesmo com essa simplicidade, ACC: Russia se mostrou muito gratificante, pois tem gráficos muito bonitos e é bem divertido de se jogar, além é claro, de ser bem desafiador.

ACC: Russia acontece em 1918, em meio à Revolução de Outubro e o jogador controla o assassino russo Nikolai Orelov, que quer deixar a Rússia com sua família, mas antes precisa executar uma última missão para a Ordem: infiltrar-se na casa onde a família do Czar está presa pelos Bolcheviques e roubar um artefato que a séculos é motivo de luta entre os Assassinos e os Templários.

Junto com o artefato Nikilai também salva a princesa Anastasia (que também é um personagem jogável em algumas fases).

Um ponto que eu achei negativo no jogo foi a IA, pois ao mesmo tempo que o jogo se torna desafiador se o jogador quiser atingir 100% em cada missão, os inimigos são meio burros e logo você pega o “esquema” de cada um após morrer algumas vezes ou as vezes sem nem mesmo morrer, mas ainda assim a história muito bem contada nos prende e faz ter vontade seguir em frente.

A história, aliás, é o principal destaque do game na minha opinião. As referências aos outros personagens torna tudo muito mais interessante, pois passa a clara sensação de ser um game num universo conhecido e mesmo com a jogabilidade totalmente diferente, você se sente jogando um Assassin’s Creed! Aqueles que são fãs de carteirinha da série vão perceber uma referência direta ao Assassin’s Creed Rogue e novamente isso torna o jogo muito mais interessante!

Para concluir, eu gostei muito do jogo e recomendo para aqueles que são fãs da franquia, pois com certeza não vão se arrepender. É um jogo que tem alguns problemas na jogabilidade, mas que não é nada que impeça a jogatina ou a diversão! A história vale muito à pena e os gráficos são muito bonitos! Eu joguei a versão para PC, mas acredito que por se tratar de um jogo multiplataforma a experiência de jogo deve ser bem semelhante, pra não dizer igual. Eu joguei utilizando um controle de Xbox360 e me diverti muito!

Abaixo um breve gameplay retirado do canal da Ubisoft Brasil no YouTube e feito pelo Ninja Rosa.

Assassin`s Creed Chronicles: Russia tem versões para PS4, XONE e PC. Um versão para PS Vita deve ser lançada em Abril desse ano.

Relacionados e Publicidade