Pular para o conteúdo
Início » Gamedev » Um jogo da memória em 48 horas – Parte 01

Um jogo da memória em 48 horas – Parte 01

Sexta. 21h00. Iniciando a construção deste post e, aproveitando a Global Game Jam 2012 (que está ocorrendo neste exato momento), decidi começar um projeto “ousado” (para mim). O meu primeiro jogo “real”, criado em pelo menos 2 dias. Nada de testes de RPG Maker ou joguinho de Forca em Delphi. Um jogo da memória simples, tal como prometi antes. Mas como prometi mundos e fundos, decidi começar por baixo. Nada de projetos mirabolantes, já que, na real, muitos não vão muito pra frente. Demanda muito tempo, conhecimentos enormes e etc. Algo que não tenho muito no momento. A velha decisão: jogar ou blogar? Blogar ou estudar? Estudar ou descansar? Decisões diárias e que tem sempre ruídos atrapalhando. Ou eu me mexo ou continuo na mesmice. E não vou passar mais 1 ano sem agir. Mas tudo tem de ser simples.

A ideia de um jogo da memória não é nova, e tenho diversos planos para isso. O objetivo maior é fazer games “web”. Aqueles joguinhos em Flash que você joga dentro do navegador, ganhando grana com publicidade. Um objetivo inicial, para depois dar saltos mais altos e comerciais. Já tenho o domínio (este que você está acessando agora!), já tenho a hospedagem, e falta apenas desenvolver. Algo que tentarei esse ano. Tudo a seu tempo, claro. Mas antes de pensar na web, decidi fazer algo com o que tenho aqui no momento. E é:

  • Java 7.0
  • Eclipse IDE 3.7 com o WindowBuilder.
  • Gimp

Porquê o Java? Por ser a linguagem que mais curto mexer hoje, e uma das 2 que domino. A outra é o Visual Basic 6, mas, sério, eu não quero programar em casa com o VB. VB fica apenas no meu ambiente de trabalho, já que hoje o Java está muito melhor e tem mais ferramentas. Alguns podem questionar e soltar um “iOS” ou um “XNA”, mas aprender C# levará muito tempo. E com o Google PlayN, mais fácil fazer as coisas em Java e eliminar inicialmente o treinamento numa nova linguagem. Tenho de criar um portfólio primeiro antes de me apresentar para trampar com gamedev.

Mas voltemos ao jogo da memória. Neste diário de 2 dias, primeiro tenho de fazer um roteiro simples. Não é um game design muito elaborado. Isso deixo pra depois, num projeto mais complexo.Mas antes de citar os métodos, a explicação que praticamente todo mundo sabe:

O jogo da memória consiste em você ter vários pares de cartas, embaralhar, jogar num tabuleiro do lado do avesso e testar a sua memória, virando as cartas. Se você errar, terá de desvirar e tentar novamente. Completando o par, você segue pro próximo até finalizar.

Modus Operandi:

  1. Desenhar a interface com o WindowBuilder, com a logo do Select, e um link embaixo.
  2. Inserir os Labels para usar as imagens. Esta versão inicial terá 10 “cartas”.
  3. Editar a logo do Select Game do Twitter para ser o “verso” das cartas.
  4. Escolher 10 imagens e editar, escolhendo um tamanho para elas.
  5. Puxar as imagens via programação, de uma pasta interna da aplicação. Exceto a logo do Select, que será embutida junto com arquivo .JAR, o arquivo executável da versão finalizada.
  6. Pesquisar eventos de programação com o clique do mouse, para alternar 2 imagens.
  7. Criar a lógica de programação para embaralhar as cartas, de maneira aleatória.
  8. Criar um evento de “SE/IF” para comparar as imagens e saber se as duas formam um par. Se for, travar elas e deixar mostrando na tela, até completar todos os pares.
  9. Testar.
  10. Compilar e distribuir aqui no Select Game.

São os passos principais, lembrando que mais coisas podem surgir durante o desenvolvimento.

A pergunta que não quer calar: será que vou conseguir. Vamos ver, mas como tem a galera do Global Game Jam fazendo games mais complexos no mesmo tempo, tenho de pelo menos fazer alguma coisa de acordo com as minhas capacidades. Já sou desenvolvedor de softwares há 7 anos, e tenho de tomar vergonha na cara e começar a desenvolver games. E arrumar tempo pra isso também!

Mais detalhes em algumas horas, com as outras partes deste diário. Até breve!

[Logo via Wikimedia]

Relacionados e Publicidade