Início » Arenanet » Vaga de emprego na ArenaNet sugere raides em Guild Wars 2 no futuro

Vaga de emprego na ArenaNet sugere raides em Guild Wars 2 no futuro

Guild Wars 2 - Tequatl - Rising - World Boss

Uma listagem de emprego descoberta pelo site PCGamesN sugere que o Guild Wars 2 receba, finalmente, as populares raides, que são encontros massivos com chefes, e um elemento que nunca foi explorado no jogo. A vaga é para a Arenanet (a desenvolvedora do jogo) e cita abertamente “Game Designer: Raid Content”, tendo de ter amplos conhecimentos de comunicação escrita e verbal, entender em como o gameplay afeta a experiência do jogador, resolução de problemas, ser mais pró-ativo e conhecimentos em ferramentas de criação de fases e de mundos, como o Neverwinter Aurora Toolset. Experiência em linguagem de scripts, gostar de Guild Wars 2 e ser um jogador hardcore são atributos desejáveis.
A listagem completa você pode ver aqui, e pelo jogo não ter raides, pode ser que no futuro próximo finalmente teremos as primeiras. O jogo tem batalhas massivas contra world bosses, tendo chefes de mundo em todas as regiões do jogo, mas é contra os dragões Tequatl, Jormag e o trio de serpentes gigantes que temos as batalhas mais insanas do jogo. Todos os world bosses aparecem algumas vezes por dia, mas são nessas 3 lutas específicas que exige uma coordenação brutal dos jogadores para conseguir triunfar, podendo ter 40 a 100 jogadores no mesmo local enfrentando os chefes , o que quase sempre gera uma “sobrecarga” de jogadores (o chamado Overflow). Com o sistema de megaservidores eles conseguiram resolver parte desse excesso e conseguiram fazer com que em atividades com número baixo de jogadores possam ter mais gente de outros servers (como visitar alguns locais mais insalubres), mas o jogo ainda peca um pouco com relação às batalhas com grupos.
O MMO até tem algumas dungeons e as Fractals of The Mists, mas são dungeons com apenas 5 jogadores, e os poucos eventos de enredo realmente massivos que presenciei (e participei) foram os eventos que ocorreram no segundo semestre de 2013 e no começo deste ano na Season 1, onde a cidade de Lion’s Arch foi sitiada pela Scarlett e tivemos uma sequência de eventos durante diversas semanas, desde lutar dentro da cidade em ciclos de 50 minutos (tendo 10 fora da localidade por conta do ar tóxico que estava no local) até mesmo o confronto final com a vilã, tendo pelo menos de 20 a 30 minutos de combates ininterruptos.
Pelo jogo hoje usar o sistema de capítulos para os novos eventos de enredo, ter as raides com buscas de jogadores é um plus que será bem vindo para o MMO, que ultimamente andou perdendo jogadores pro ArcheAge, lançado recentemente e que já tem 2 milhões de jogadores. Uma guilda antiga que eu estava desmanchou quando os líderes migraram pro ArcheAge, e muitos jogadores tiveram de trocar de guilda ou ficar sem uma, afetando pelo menos 250 jogadores brasileiros de um dos servidores. Apesar do Guild Wars 2 ainda fazer bastante sucesso, o jogo perdeu um pouco o fôlego, e em novembro eles irão continuar os eventos de enredo da segunda temporada, depois de uma pausa para o campeonato de World vs World que está acontecendo neste momento.
Guild Wars 2 está disponível para PC e Mac, sendo hoje um dos melhores MMOs em atividade, trazendo um sistema de eventos dinâmicos, chefes de área/mundo (world bosses) e o World vs World, um modo de PvP massivo onde jogadores de 3 servidores se enfrentam em arenas gigantes. O jogo também não tem sistema de mensalidade, onde você compra o jogo e tem todo o conteúdo disponível, tendo apenas um sistema de cobrança caso você queira ver o conteúdo anterior da Season 2, saindo em torno de 10 dólares para comprar gemas e comprar os capítulos anteriores. A cada 15 dias eles lançam novos conteúdos e eventos, e cada capítulo novo fica gratuito nas 2 primeiras semanas que ele é disponibilizado, onde o jogador pode habilitar o conteúdo e jogar quando quiser depois. Para saber mais leia a nossa análise do game.

Relacionados e Publicidade