Início » FPS » Análise – Call of Duty: Modern Warfare 2

Análise – Call of Duty: Modern Warfare 2

O maior lançamento no mundo do entretenimento. Foi desta forma que a Activison, publisher de Modern Warfare 2, divulgou os números de seus 5 primeiros dias de venda. US$ 550 milhões em vendas foram atingidas nestes primeiros dias e fez o jogo ganhar até mesmo espaços não muito comuns para “joguinhos eletrônicos”, como as páginas dos portais jornalísticos como o G1. E será que vale tudo isso? Isso é o que eu pretendo responder nesta pequena análise.

Sou grande fã da série Call of Duty. Joguei o primeiro no Xbox original, e no Xbox 360 só deixei escapar o 3. Mas este não é um verdadeiro Call of Duty, uma vez que não foi criado pela Infinity Ward. O primeiro Modern Warfare foi um jogo que trouxe uma nova perspectiva para a série, mudando o cenário da Segunda Guerra para os dias atuais. E foi o único jogo da atual geração de consoles que joguei até o fim 2 vezes, de tão interessante considerei a história.

Tendo este background, é claro que MW2 era o jogo mais esperado do ano para mim. E adianto: Valeu a espera! Comprei em pré-venda a Hardened Edition para Xbox 360, que além do jogo traz um código para download do novo-velho Call of Duty 1 (agora chamado de Classic) pela Live Arcade.

Não pretendo me alongar muito na análise nem mesmo entrar em detalhes muito técnicos. Acho que para isso os grandes portais estão aí com suas equipes multimilionárias 🙂

O que interessa é que o jogo tem 3 modos: Campaign, Spec Ops e Multiplayer. O modo campaign é a campanha propriamente dita, que tem a história começando logo a seguir o fim do primeiro Modern Warfare. Mais uma vez temos um verdadeiro filme interativo e uma história complexa e muito interessante. Curta, é verdade. Em mais ou menos duas semanas de jogo cheguei ao seu final, mesmo jogando no modo Veteran.

Duas fases em especial geraram muita polêmica, uma em especial no Brasil: a fase da favela no Rio de Janeiro. Com um trabalho de ambientação muito bem feito, é impossível para um carioca não reconhecer os cenários ali representados. Até mesmo os inimigos conversam entre si e provocam o protagonista em Português. Um tanto quanto com o sotaque paulista, é verdade. Mas ainda assim bem interessante para nós que falamos português. E é inevitável não ter a sensação de estarmos comandando o Capitão Nascimento e seus homens do BOPE em uma incursão à favela. Acho que até escutei umas frases do filme por ali… 🙂

A outra fase que gerou bastante polêmica foi a do massacre no Aeroporto. Não vou entrar em detalhes, para não estragar a história mas posso dizer que pela primeira vez desde que comecei a jogar videogames (e lá se vão muitos anos) fiquei perturbado ao jogar uma fase. Mesmo os mais insensíveis que estão habituados a dar tiro na cara de inocentes em GTA IV não vai conseguir ficar indiferente. Mas existe uma opção de desabilitar o conteúdo mais forte.

Ainda voltarei a jogar a campanha novamente para finalizar alguns achievements mas a diversão não termina com o fim da história. Pelo contrário.

Após o fim da campanha comecei a explorar mais o modo multiplayer pela Live e  cheguei a conclusão que a Infinity Ward melhorou o que ja era quase perfeito. O modo multiplayer do Modern Warfare 1 já era divertidíssimo e com a sua implementação de rankings e promoções fazia com que fosse uma verdadeira compulsão jogar “mais 1 partidinha antes de dormir”. Isso aumentou no MW2. Mais modos de jogo, mais Perks, mais customizações, mais mapas. Rápido de achar um jogo, rápido para sair atirando e matando os adversários. Tudo que um multiplayer de um FPS precisa está lá. Implementado de maneira correta e principalmente: É divertido de jogar.

Mas o modo multiplayer não é o meu preferido. Temos a novidade da série que é o modo spec-ops. Neste modo, temos 5 grandes desafios (Alpha, Bravo, Charlie, Delta e Echo), compostos por fases isoladas onde temos que cumprir certos objetivos para ganhar estrelas. Estas fases podem ser jogadas sozinhas em sua maioria, mas a diversão é maior quando jogamos em dupla. Tanto pode ser split screen como pela Live.

Neste modo, temos diversos tipos diferentes de missão. Desde combater ondas de inimigo em um tempo estabelecido, passando por fases de Sniper até fases onde temos que matar o máximo número de inimigos até atingir um determinado score ou atirar de um avião para dar cobertura ao nosso parceiro que vai correndo por um campo , do ponto A ao ponto B. Sei que lendo, não deve paracer assim tão divertido mas posso dizer que este modo tem arruinado minhas noites de sono nas últimas semanas.

Conclusão: O jogo mais esperado do ano entrega o que promete. Melhora a experiência do primeiro jogo e adiciona um novo modo que estende ainda mais a jogatina. Para fecha, alguns números da Live:

  • Mais de 5.2 milhões de horas de multiplayer foram registradas no primeiro dia de jogo.
  • Mais de 2.2 milhões jogadores diferentes no dia do lançamento.Um novo recorde de jogadores em um único dia na Xbox LIVE.
  • Mais de 11 milhões de achievements foram desbloqueados em Call of Duty: Modern Warfare 2 no primeiro dia.
Relacionados e Publicidade