Início » indiana jones » Análise – Indiana Jones and The Staff of Kings (Wii)

Análise – Indiana Jones and The Staff of Kings (Wii)

340680ps_500h

Indiana Jones é um herói icônico que por si só vende games e qualquer quinquilharia que sai a respeito dele. E quando o projeto foi anunciado gerou um certo hype nos fã, apesar de ser um game para a antiga geração, o Playstation 2 e Nintendo Wii.

Apesar do game competir com games como Uncharted (pra mim um Indiana Jone Killer) e Tomb Raider, ele tem seu espaço e quando o game saiu, eu também fã do personagem, peguei a versão para Wii, jogar e dar a minha opinião a respeito do mesmo, que se segue abaixo.

Gráficos e Efeitos Sonoros

Para um game para consoles com poder gráfico menor, como o Wii e o Playstation 2, o gráfico é excelente, o posicionamento de camêra também é muito bom, permitindo com que a jogabilidade flua bem. Obviamente não se pode exigir e nem esperar muito destes consoles, mas perto de alguns outros games, ele não faz feio não.

Quanto a parte sonora, um show a parte, trilha ótima inspirada em Indiana Jones, a tradicional música do personagem já e principalmente a dublagem de John Armstrong no game, que traz  até uma maior confiabilidade, afinal é identica ao próprio Indiana Jones.

História

A história também é fantástica, começamos com o tradicional que é o Indiana buscando alguma coisa e sendo roubado por um rival, e depois de seguir uma pista de um de seus informantes em Hong Kong, chegar até o mapa de um outro professor amigo dele que o leva ao cajado de Moisés, o Staff of Kings, um artefato poderoso, dotado de poderes místicos e alvo também dos Nazistas para ajudar em sua campanha de dominar o mundo.

História um tanto cliche, mas não pra Indiana Jones, é o pano de fundo perfeito para uma aventura cheia de emoção e reviravoltas. E a trama, bem como os locais visitados é bem amarrado e coeso.

Jogabilidade

Aqui é um ponto um pouco complicado no Wii, a jogabilidade com o Wiimote é boa para esse game, exceto em duas fases, a que você pilota o avião, controlar a direção do mesmo com o Wiimote é chatinha, mas nada além disso.

No mais, a alternação entre quebra-cabeças, ações com tiro, onde você usa o Wiimote como uma arma apontada pra tela, e brigas, onde é como jogar um game de boxe, fluem legal com o Wiimote. Mas a fase do Piano, no último estágio, eu queria pegar o cara que bolou controlar um guindaste com um piano amarrado com o Wiimote e bater nele até moer, é muito complicado controlar isso, e isso atrapalha um pouco o desempenho do game. No mais vale bem a pena.

Diversão e Imersão

Bom, o jogo tem uma história que chama a atenção, personagens carismáticos e com isso acabamos ficando presos a querem saber mais e resolver os enigmas. Outro ponto fantástico é a coleção de extras que o jogo disponibiliza através de se realizar tarefas específicas nas fases como encontrar objetos, realizar certos movimentos, você acumula pontos para trocar por extras que vão desde os trailers dos 4 filmes do Indiana Jones, novas skins para o personagens(da até pra jogar como Han Solo).

Mas o bônus mais legal do game é que vem como extra no game, outro game completo, o clássico Indiana Jones and the Fate of Atlantis, clássico da era “apontar  e clicar” da LucasArts. Esse foi o primeiro que eu me esforcei pra destravar e poder jogar ele finalmente, já que na época não tive oportunidade. Esse extra pra mim valeu o jogo todo.

Finalizando

Bom, se você curte um bom jogo de aventura, vale a pena por as mãos neste game, seja na sua versão Playstation 2 ou Wii é diversão garantida, apesar a fase do piano, que irrita até você conseguir passar. Outro fator que vale a pena são os extras, e poder jogar um game de “apontar e clicar” clássico como bônus é fantástico. E fica a dica pra Nintendo, apostem na volta deste genêro, pois eu acho que o game se deu muito bem com o Wiimote.

O game peca em alguns pontos, no caso do Nintendo Wii é novamente o uso do Wiimote, que acaba afastando os jogadores mais hardcores por às vezes ser confusa, no mais um excelente game.

UPDATE: Obrigado, Dr. Jones já corrigi no texto, que o Indiana é dublado por John Armstrong.

Nota final: 8.5

Relacionados e Publicidade